assessoria de
  comunicação

9/3/2017
 Ceuas celebra Dia da Mulher em Conquista
por Julia Bomfim


Em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, o Centro Universitário de Atenção à Saúde (Ceuas), campus de Vitória da Conquista, uniu nessa quarta-feira, 8, pacientes e comunidade acadêmica para homenagear as mulheres e destacar a importância dessa data. Durante todo o dia, o Ceuas promoveu uma programação com palestras, tutorias de beleza e orientações de saúde, além de um Coffee Break e muita música para animar os presentes.

“Nós preparemos uma programação muito especial aqui no Ceuas não só para atender os nossos pacientes, mas também para os alunos, professores e funcionários da nossa Uesb e que correspondem ao nosso convite. Visando esse momento, nós aproveitamos também para fazer uma reflexão quanto aos valores e igualdade entre homens e mulheres”, explica Paty Luz, coordenadora do Ceuas.

As comemorações também buscaram problematizar questões como a necessidade de se pensar sobre as desigualdades de gênero. Segundo Paty Luz, é importante pensar em temas como esse no intuito de buscar a promoção de um mundo mais equilibrado. “A Uesb já tem o histórico de celebrar essas datas importantes e, por ser um espaço de pensamento político e filosófico, é necessário que a gente esteja sempre enfatizando dias como este para fazer mobilizações, levando as pessoas a pensarem sobre sua atuação quanto personagem na sociedade, seja homem ou mulher. Quando nós fazemos esses momentos de agregação, a gente diminui essas diferenças”.

Aurora Boa Ventura de Oliveira recebe atendimento no Ceuas e participou das comemorações do Dia da Mulher. Nos seus 71 anos, ela observa que muitas conquistas já foram alcançadas e entende que as mulheres estão cada vez mais preparadas para buscar o seu lugar. “As mulheres são fortes, inteligentes e capazes de competir com o homem de igual para igual, sem problemas com o preconceito. Os tempos já não são mais os mesmo da época ou do tempo das minhas avós, minha mãe. Se a mulher está, a cada dia, se preparando mais, porque não conquistamos essa igualdade?”, questiona Oliveira.



Assessoria de Comunicação
indique essa matéria para um amigo
Versão para impressão