assessoria de
  comunicação

25/4/2017
 Programa da UESB realiza oficina Batalhão da PM de Jequié
por Wellington Nery


O Programa de Extensão Educação Popular, Saúde e Cidadania vinculado ao Departamento de Saúde 2, campus de Jequié, realizou nesta última segunda e terça, 24 e 25, respectivamente, no Auditório do 19º Batalhão da Polícia Militar da Bahia da cidade, a oficina “Quem somos nós?”. A atividade, que conta com a coordenação da professora Ivone Gonçalves Nery, foi executada por alunas dos cursos de Saúde que compõem a equipe do Programa.

A oficina foi realizada durante a 2º Semana de Saúde do Batalhão da Polícia Militar e teve como objetivos compartilhar percepções acerca das experiências/vivências, bem como buscar a sensibilização para uso da inteligência emocional no cotidiano de trabalho. Assim, durante a atividade, foram trabalhadas as origens da convivência humana para situar a produção das relações de conflito e relações de paz; os princípios de esperança e responsabilidade e o exercício da compreensão.

Segundo a professora Ivone Gonçalves Nery, ações desta natureza são fundamentais por ser uma contrapartida da Universidade à sociedade que a sustenta. “A convivência humana permeia relações de conflito e de paz produzidas pelos valores de cada ser humano no plano individual e no contexto das instituições. A produção desta oficina buscou suscitar reflexões sobre o “Quem somos nós?”na dimensão coletiva”, afirmou Nery. 

Para o cabo da Polícia Militar e enfermeiro da Unidade Básica de Saúde do 19º Batalhão da Polícia Militar, Nick Marvin, essa parceria com a Uesb é muito importante. “As atividades realizadas pelo Programa de Extensão levaram os policias militares a uma reflexão sobre o olhar para dentro, o se observar, o que foi muito interessante”, relatou o policial.

Já a acadêmica do oitavo semestre do curso de graduação em Enfermagem, Tássia Rebouças, destacou a relevância de momentos como esse. “A oficina é embasada em uma técnica descrita num artigo homônimo e busca criar uma simulação de situações reais da nossa vida em sociedade e do nosso comportamento diante delas. Viver essa experiência nos faz refletir sobre os fenômenos que nos rodeiam e quem nós somos diante deles”, conclui Rebouças.



Assessoria de Comunicação
indique essa matéria para um amigo
Versão para impressão