assessoria de
  comunicação

7/6/2017
 14ª Mostra do Programa de Extensão Engenho de Composição
por Wellington Nery


Com sessões às 19 e 21 horas, no Centro de Cultura Antônio Carlos Magalhães, em Jequié, foi aberta na última segunda-feira, 5, a 14ª Mostra do Programa de Extensão Engenho de Composição, evento promovido pelos colegiados dos cursos de Licenciatura em Teatro e em Dança da Uesb, Campus de Jequié. Este ano, são três espetáculos resultantes de disciplinas das graduações.

Na segunda-feira, foi apresentado o espetáculo de dança “Mussuca, prazer em conhecer”, inspirado no Samba de Pareia da comunidade de Mussuca em Sergipe, que propõe um entendimento da sabedoria popular, dialogando com encontros, angustias e descobertas pessoais. Já nessa terça-feira, 6, o espetáculo “A menina de lá”, que apresentou uma livre adaptação dos contos A menina de lá, A terceira margem e Sôroco, sua mãe e sua filha da obra de João Guimarães Rosa. Já nesta quarta-feira, 7, acontecerá o espetáculo de Dança “Estilhaço”, que irá convidar a todos, público e bailarinos, a mergulhar num espaço e numa situação cênica de imersão narcísica. Essa imersão propõe um exercício da construção da auto-imagem.

Os espetáculos têm atraído um bom público que aprova a iniciativa da Uesb. A professora Alíria Argolo Pereira Marinalva Pereira Santos, do Colégio Municipal, que prestigiou o evento, parabenizou a iniciativa. “É um incentivo para os jovens. É uma oportunidade para os alunos dos colégios virem para peça e incentivar, quem sabe, um universo de futuros artistas. Os alunos podem, por exemplo, se interessar depois que concluir o Ensino Médio e fazer o vestibular para Teatro e Dança”, pontuou.

Para Antônio Ruy Pinto da Silva Junior, estudante do primeiro ano do Ensino Médio do Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães, que assistiu o espetáculo “A Menina de Lá”, na noite desta terça-feira, 6 de junho, tudo foi mágico. “Incrível! Percebi que teve uma relação a partir das músicas utilizadas que deixaram a peça mais alegre. O espetáculo tem um significado muito profundo. Eu gostei muito”, comentou o estudante.

A acadêmica do segundo semestre de Teatro, Wilma Meira, participou do espetáculo “Mussuca, prazer me conhecer”, encenado no primeiro dia do evento, e também falou da importância de tal participação para sua formação. “O nosso espetáculo falava sobre uma comunidade quilombola que tem o samba de Pareia, então, trouxemos isso a partir de uma leitura nossa, acerca do que nós entendíamos. O Samba de Pareia também é isso, é uma raiz, é uma tradição que vem passando e nós levamos isso tanto academicamente quanto para vida, que é aprender a valorizar nossas raízes”, afirmou Meira.

Manoela Paulina, acadêmica do quarto semestre de Dança, participará do espetáculo “Estilhaço”, que será encenado nesta quarta-feira, 7 de junho, falou de sua expectativa em participar da Mostra. “Acho fundamental, porque nós fazemos um curso de licenciatura, ou seja, estamos nos formando para estar em sala de aula. Assim, eu acho importante vivenciar os espetáculos, pois é preciso sentir a vivência no corpo para você entender melhor e passar isso para os seus alunos futuramente em sala de aula”, revelou Paulina.

Finalizando essa edição do Programa de Extensão, na quinta-feira, 8 de junho, das 15 às 18 horas, no Anfiteatro do Pavilhão de Aulas Professor Manoel Soares Sarmento Filho, serão realizados os Diálogos da Cena, momento no qual docentes e discentes convidados debatem os temas e técnicas dos espetáculos apresentados.



Assessoria de Comunicação
indique essa matéria para um amigo
Versão para impressão