assessoria de
  comunicação

9/6/2017
 Palestra em Jequié aborda Espiritualidade e Saúde
por Carlos Santos


O anfiteatro da Uesb, campus de Jequié, esteve lotado para a palestra Espiritualidade e Saúde, ministrada pelos professores da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj) e Uesb, Antonio Marcos Gomes e Sergio Donha Yarid, respectivamente. De acordo com os palestrantes, as implicações da espiritualidade na saúde vêm sendo cientificamente avaliadas e documentadas em centenas de artigos e trabalhos acadêmicos. Isso demonstra que há uma relação com vários aspectos de positividade da saúde física e mental, tanto do profissional da área, quanto dos pacientes.

“Já está mais que comprovado que a espiritualidade exerce fortes influências nas nossas relações do dia a dia e nas relações interpessoais dos profissionais da saúde nos ambientes de trabalho, inclusive na condição de bem-estar do outro ser humano”, disse o professor Sergio Yarid, que já orientou vários trabalhos em nível de mestrado e doutorado nos cursos de pós-graduação da Uesb.

“Não consigo enxergar um ser humano desprovido de seu lado espiritual, que todos devemos ter. Precisamos sempre buscar esse eu interior, isso nos permite sermos felizes”, lembrou Yarid, ressaltando a filosofia Aristotélica em busca da felicidade que traz amor e atenção às pessoas, benefícios agradáveis tanto para o profissional da saúde quanto para o paciente. Para os palestrantes, a busca da melhoria interior para com os outros e consigo mesmo nos possibilita sermos felizes e remete às pessoas a espiritualidade de forma imediata.

O professor da Uerj, Antônio Gomes, fez sua exposição passeando em todas as religiões e crenças para mostrar a relação da espiritualidade entre as pessoas no dia a dia. “Minha relação com esse campo de pesquisa começou com três casos de pacientes com quadros clínicos graves ligados a religiões diferentes: um paciente adepto ao candomblé, um do catolicismo e outro de religião evangélica. Isso faz com que a gente se depare com algo que está além de nós”, destacou o professor.

Após as palestras, o público pôde perceber que existe um crescente acúmulo de evidências sobre a relação entre religiosidade/espiritualidade e saúde física, e este universo se constitui em promissor campo de investigação científica. De acordo com o professor da Uesb, Sergio Yarid, a disciplina Espiritualidade e Saúde já é oferecida aos graduandos em Enfermagem. 

Para a enfermeira Luzinete Sales dos Santos, aluna do mestrado em Enfermagem da Uesb, “o evento foi muito oportuno, porque quando se pensa a espiritualidade e a religiosidade, percebe-se quão oportuno é o tema e o quanto ele é polêmico, pois perpassa por vários momentos”, ressaltou a aluna.



Assessoria de Comunicação
indique essa matéria para um amigo
Versão para impressão