assessoria de
  comunicação

9/6/2017
 Seminário Pibid agrega experiências de bolsistas do Programa
por Afonso Ribas


Agregar e expor as diversas experiências vivenciadas por discentes de licenciatura a partir de seus primeiros contatos com a docência e compartilhar os aprendizados obtidos por eles em suas vivências na sala de aula foram os objetivos que integraram as atividades do Seminário do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid), realizado na manhã e tarde desta sexta-feira, 9, no campus de Vitória da Conquista. O evento contou com 12 salas de apresentações de trabalhos dos alunos participantes do Programa.

“É um momento muito importante que eles estão vivendo em relação à docência. Um Seminário como esse une diversas áreas do conhecimento e possibilita aos alunos compartilharem suas experiências, as dificuldades que estão enfrentando na sala de aula com seus projetos, seus medos e suas emoções. Ter essa troca está sendo muito positiva para eles. É também um modo de incentivá-los a permanecerem na licenciatura, e o Pibid também tem ajudado muitíssimo nesse aspecto”, afirmou a professora Tânia Gusmão, coordenadora de uma das sessões do evento.

Os trabalhos apresentados no Seminário, que também aconteceu em Itapetinga na noite da última quarta-feira, 7, e na manhã de quinta-feira, 8, foram as produções publicadas pela Edições Uesb em cinco e-books, frutos do processo formativo do Pibid. Todos eles podem ser acessados livre e gratuitamente no portal da Editora. Segundo Gusmão, as produções são um meio de fazer com que os alunos reflitam, através da escrita, sobre aquilo que estão fazendo na sala de aula.

O discente Felipe Pires, que participa do Pibid desde 2014, com o Subprojeto Interdisciplinar “Letramento Matemático”, abordou em seu artigo apresentado no Seminário a visão tida pelo alunado com o qual esteve em contato sobre sua atuação como bolsista do Programa. “Fica como um tipo de espelho para que os demais alunos que estiveram aqui hoje possam ver o que podem melhorar, e assim, desenvolver um trabalho melhor”, disse. O bolsista ressaltou ainda a importância da experiência proporcionada pelo Pibid durante os anos em que participou do Programa. “Esse tipo de projeto faz com que a gente fique na escola, veja como vai ser o nosso futuro como professor e vai descobrindo se é isso mesmo que a gente quer e vai entendo, de fato, como a escola funciona”, concluiu.



Assessoria de Comunicação
indique essa matéria para um amigo
Versão para impressão