assessoria de
  comunicação

24/7/2017
 GPLite dá início a Seminários de Formação
por Emanuela Lisboa


Foi realizado, nesta segunda 24, o primeiro encontro dos Seminários de Formação, promovidos pelo Grupo de Pesquisa em Linguagens, Tecnologias e Educação (GPLite), com o objetivo de discutir temas voltados aos usos das tecnologias digitais no contexto da Educação. A atividade aconteceu na sala 9, do Módulo 1, campus de Vitória da Conquista, com a palestra do professor Gidevaldo Novais, do Departamento de Ciências Exatas e Tecnológicas (DCET). Os Seminários integram um projeto de extensão, vinculado aos estudos do Grupo, que engloba ainda a realização de minicursos também com essa perspectiva de práticas com tecnologias digitais para o ensino.

“Nosso propósito é trazer essa discussão, que ela parta da Universidade, porque estando aqui e trabalhando com licenciatura, nós sabemos da importância dessa discussão em termos da formação inicial. Nosso objetivo é esse, discutir e propor práticas pedagógicas que tenham as tecnologias digitais como perspectivas reais dentro da educação básica e da educação superior”, destacou a coordenadora do GPLite, professora Cláudia Vivien Carvalho de Oliveira, sobre as propostas das atividades.

Ainda segundo a docente, faz algum tempo que os usos de tecnologias digitais em contextos educacionais têm sido debatidos pelo grupo, que agora abre a discussão para a participação das comunidades acadêmica e externa. “Esse semestre, nós optamos no Grupo por fazer seminários abertos pensando exatamente na perspectiva da formação inicial, nos nossos alunos aqui da Universidade, e pensando também na formação continuada, tanto pensando nas questões dos cursos de pós-graduação, quanto também dos professores que têm interesse nessa temática, por vivenciarem esses desafios na sala de aula”.

O professor Gidevaldo Novais falou sobre o tema e o conteúdo da palestra. “O tema é ‘Cibercultura: origens e perspectivas’, com uma explanação acerca de como originou o termo cibercultura, o que historicamente estava por trás disso, o desenvolvimento tecnológico de novas teorias e aplicações para isso. As perspectivas abordarão as questões relacionadas à atualidade e ao que está por vir, especialmente com relação à utilização de tecnologias em diversas outras áreas de conhecimento”. Novais explicou também a importância em se discutir os usos das tecnologias na Educação: “Existem também aspectos negativos que não se pode deixar de fora, mas, na educação, existem diversas possibilidades que devem ser aplicadas, até porque esse tipo de tecnologia, a tecnologia de informação e comunicação, é pervasiva, ou seja, está no nosso cotidiano. Independentemente da idade, todos estão utilizando, desde a mais tenra idade até a idade mais avançada”.

Os Seminários consistem em, cada encontro, um pesquisador apresentar uma temática. Para saber mais detalhes das ações do GPLite, entre em contato pelo e-mail gplite.uesb@gmail.com. 



Assessoria de Comunicação
indique essa matéria para um amigo
Versão para impressão