assessoria de
  comunicação

14/8/2017
 UPT realiza evento voltado à orientação vocacional
por Gisele Almeida


No último sábado, 12, a coordenação do Programa Universidade Para Todos (UPT), da Uesb, promoveu, nos campi de Vitória da Conquista, Jequié e Itapetinga, uma programação voltada para a orientação vocacional dos seus cursistas e alunos matriculados na rede pública estadual, cursando o terceiro ano do ensino médio ou o quarto ano do ensino profissional. Outras cidades da região também foram convidadas a levarem seus estudantes e cursistas aos eventos.

Em Vitória da Conquista, as atividades aconteceram no Centro de Aperfeiçoamento Profissional (CAP), e começaram com a palestra “Escolha Profissional: Construindo Caminhos”, ministrada pela psicóloga Alessandra Ferreira. Mais tarde, os vestibulandos participaram de uma ação transdisciplinar, com as oficinas “Humanas e Linguagens”, “Exatas” e “Química e Biologia”. A última atividade do dia ficou por conta de Instituições de Ensino Superior da cidade, com a divulgação dos seus cursos nos stands.

A coordenadora do Programa Universidade Para Todos, da Uesb, Sheila Furtado, falou sobre os principais objetivos da realização de um evento como esse, voltado à orientação vocacional. “O nosso objetivo principal é vincular os nossos cursistas, trazendo-os para dentro da Universidade e, ao mesmo tempo, acolher e levar esses estudantes à reflexão sobre as possibilidades de escolhas profissionais”, explicou Furtado.  

Para a palestrante e psicóloga especialista em orientação vocacional, Alessandra Ferreira, a importância do evento está no fato de que muitas das dúvidas quanto ao futuro profissional, surgem da incompreensão do indivíduo sobre si mesmo. “Quando a Universidade promove essa oportunidade de conversar, acaba sendo um espaço para que o jovem aprenda a refletir sobre si e, com isso, possa fazer uma escolha adequada”, completa ela.

Alessandra Ferreira também falou sobre o melhor método de orientação nesse momento tão conflituoso.  Segundo ela, é fundamental que haja o respeito pelo caminho que a pessoa deseja seguir, que a família esteja presente durante todo esse processo de escolha e, por fim, que a Universidade abra suas portas para essa discussão. “Se falamos em orientação profissional, não falamos em algo que está posto, como em uma bola de cristal. O objetivo é ensiná-los a fazer uma viagem interior, para que encontrem qual o propósito deles na vida e de que maneira a profissão vai nortear isso”, afirmou a psicóloga.

Para a cursista do UPT da cidade de Barra do Choça, Andressa Rocha, o evento é uma oportunidade de decidir de forma definitiva o caminho que seguirá em sua vida acadêmica e profissional. “Sou muito grata pela chance de estar aqui. Sei que muitos queriam vir e não puderam. É um evento maravilhoso para nós que ainda estamos na dúvida. Estou entre as áreas de Matemática e Psicologia, e pretendo sair daqui já com essa decisão tomada”, declarou a estudante.

 

 



Assessoria de Comunicação
indique essa matéria para um amigo
Versão para impressão