assessoria de
  comunicação

1/9/2017
 Projeto “Vivência de Brincadeiras com Sucata”
por Afonso Ribas


Entender o brincar como um processo valioso para o desenvolvimento das crianças e de fundamental relevância no cotidiano educacional. Essa é a premissa que acompanha o projeto de extensão “Vivência de Brincadeiras com Sucata”, coordenado pela professora Virgínia Moraes, do curso de Psicologia da Universidade.

Fruto de suas experiências de pesquisa no mestrado e doutorado, o Projeto, que possui caráter educativo, social e cultural, tem o objetivo de criar espaços/momentos nos quais diversos grupos, como educadores, pais e demais profissionais que atuam com crianças, possam vivenciar a atividade do brincar, tendo a sucata como suporte.Com isso, busca-se sensibilizá-los a respeito da importância desse processo. Apesar de não ser um material feito para brincar, a sucata se transforma em brinquedo a partir do processo criativo de quem participa das atividades.

Os encontros possuem formato de oficina, definidos por Moraes como “vivências”, que acontecem com grupos distintos. Cada vivência dura cerca de três a quatro horas. O público-alvo constitui-se tanto de discentes, educadores, técnicos da área de educação e de saúde quanto de mães, pais, cuidadores, além das próprias crianças e/ou bebês.

Entre 2016 e 2017, já ocorreram 17 vivências, totalizando 250 participantes. A primeira fase do Projeto durou um ano e foi realizada exclusivamente por Moraes. Agora, foram selecionadas duas alunas do curso de Psicologia para atuarem como bolsistas. Com isso, o “Vivência de Brincadeiras com Sucata” está iniciando uma nova fase, com a proposta de realizar um trabalho mais intenso com crianças em salas de espera de serviços, a exemplo do Núcleo de Práticas Psicológicas (Nuppsi).

Para obter mais informações sobre o Projeto ou ainda tirar dúvidas, entre em contato com a coordenação pelo e-mail carmem.virginia@gmail.com. 

Foto: “Vivência de Brincadeiras com Sucata” 



Assessoria de Comunicação
indique essa matéria para um amigo
Versão para impressão