assessoria de
  comunicação

1/9/2017
 Curso de capacitação para o Cefir é realizado em Conquista
por Afonso Ribas


O atual Código Florestal exige que toda e qualquer propriedade rural do Brasil possua o Cadastro Ambiental Rural (Car), instrumento que auxilia no controle, monitoramento e combate ao desmatamento das florestas e demais formas de vegetação nativa, além de contribuir com o planejamento ambiental e econômico dos imóveis rurais. Na Bahia, devido à existência de uma plataforma própria, a nível estadual, para efetuação dessa exigência, o Car recebe o nome de Cadastro Estadual Florestal de Imóveis Rurais (Cefir). Em vistas disso, a Empresa Júnior de Engenharia Florestal da Uesb (Conflore Júnior), campus de Vitória da Conquista, juntamente ao Laboratório de Geotecnologias Aplicadas (LabGeo), promoveu na tarde dessa quinta-feira, 31, o 2º Curso de Capacitação para o Cefir, com o objetivo de tornar graduandos e profissionais de Engenharia Florestal e áreas afins aptos a realizarem o Cadastro.

“Esse minicurso vai proporcionar aos alunos de Engenharia e à comunidade externa, que também está presente, a aprender quais são os passos para se efetuar esse cadastro. Então, envolve o uso de tecnologias como o GPS e o uso de softwares que trabalham com Sistemas de Informações Geográficas (SIG). Com isso, eles vão estar capacitados a coletar informações com GPS, fazer os desenhos dos usos que há na propriedade e, depois, a inserção desses dados ou na plataforma ambiental do Cefir ou no Car, que é do Ministério do Meio Ambiente”, afirmou o professor do Departamento de Estudos Agrícolas e de Solos (Deas), Odair Lacerda Lemos, que ministrou a atividade. Esse é o terceiro curso sobre Cefir que Lemos está realizando na Universidade.

O processo de efetuação do Cadastro envolve o levantamento de informações georreferenciadas dos imóveis, traçando a delimitação de Áreas de Preservação Permanente (APP), Reserva Legal (RL), remanescentes de vegetação nativa, etc. Por isso, ao longo do curso, foram abordados esses e outros conceitos, como Servidão Florestal e Área Rural Consolidada. “Esses conceitos são imprescindíveis para que o Cadastro seja efetuado, pois eles estão presentes dentro do próprio Código Florestal e, sem o conhecimento sobre eles, fica impossível de fazer o Cadastro de forma correta”, afirmou o membro da Conflore Júnior e aluno do nono semestre de Engenharia Florestal, Mateus Tinôco.

Já o aluno do terceiro semestre de Engenharia Florestal, João Antônio Silva Gonçalves, que participou do Curso, destacou a importância do evento para a formação profissional dos que estiveram presentes. “É bastante importante a iniciativa da Empresa Júnior de trazer isso ao conhecimento de todos, porque, como o professor Odair já disse em aulas para a gente, vai ser um Cadastro obrigatório. Então, essa parte do Curso que nos ensina a fazer o georreferenciamento é fundamental, além de somar em nosso currículo”, disse.

 



Assessoria de Comunicação
indique essa matéria para um amigo
Versão para impressão