assessoria de
  comunicação

13/9/2017
 Começa o 1º Seminário de Televisão e Rádio Educativas
por Gisele Almeida


A busca pela construção de uma pauta pública que vise levantar discussões de maior interesse para a população. Essa é a proposta do 1º Seminário de Televisão e Rádio Educativas da Uesb, que iniciou suas atividades na manhã desta quarta-feira, 13, no módulo Antônio Luis Santos (Luisão), campus de Vitória da Conquista.  O evento, que se estenderá até amanhã, dia 14, é uma realização do Sistema Uesb de Rádio e Televisão Educativas (Surte), da Pró-Reitoria de Extensão (Proex) e do Colegiado do Curso de Comunicação Social (CCCS).

O jornalista Alvino Brito, diretor do Surte, falou sobre o processo de criação do Seminário. Segundo ele, a ideia surgiu no Conselho Deliberativo do Surte, que é formado por representantes da Proex, do curso de Comunicação Social, da Associação de Docentes da Uesb (Adusb), do Sindicato dos Servidores Técnico Administrativos (Afus) e do Diretório Central dos Estudantes (DCE), e veio da necessidade de conhecer um pouco mais sobre Comunicação Pública, uma vez que o Surte se localiza no interior do estado, onde o acesso a esse tipo de informação é escasso. “A ideia foi tentar elaborar algo para que nós do Surte pudéssemos aprender mais sobre o modo de fazer Tv e Rádio públicas, para servir à comunidade da melhor forma com as nossas emissoras”, completa o jornalista.

Para o professor Danilo Duarte, vice-coordenador do Colegiado de Comunicação Social, a importância em projetar um evento como esse está na possibilidade de apresentar para a sociedade como um todo as demandas do Surte e do curso de Comunicação, além da necessidade que existe em investir nas emissoras educativas da Uesb, desenvolvendo uma programação mais heterogênea, que alcance um público cada vez maior. Ainda de acordo com Duarte, essa programação heterogênea precisa priorizar o interesse público. “Nós temos uma diferença clássica entre a Tv comercial e a Tv pública. O que compete à Tv pública é uma programação voltada, sobretudo, para o desenvolvimento da educação, para a promoção da cultura, para a promoção de aspectos como igualdade, temas que nem sempre são debatidos ou discutidos na Tv aberta”, explica o professor.

A manhã de abertura do evento foi composta pela mesa-redonda “A Tv Pública em debate”, mediada pela professora da Uesb, Carmen Carvalho, e contou com a presença de Alvino Brito e Alex Pegna Hercog, membro do Intervozes – Coletivo Brasil de Comunicação Social. Além disso, a discussão foi enriquecida com uma palestra em vídeo-conferência, proferida por Flávio Gonçalves, diretor geral do Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia (Irdeb), sobre os “Desafios e Perspectivas de Conteúdo e Sustentabilidade”, tema central do Seminário.

A discente do primeiro semestre do curso de Comunicação Social, Valéria Marina Moreira, enxergou no Seminário a oportunidade de ampliar o conhecimento sobre a área e sobre a Tv e a Rádio Uesb, emissoras onde poderá estagiar ou atuar como jornalista no futuro.  “O evento é importante para enriquecer o currículo dos alunos de Comunicação, dando a oportunidade de conhecer mais a área em que eles vão trabalhar e as possibilidades que existem dentro do curso”, completa a estudante.  

O evento dará continuidade às suas atividades na tarde de hoje, a partir das 14h30, com a oficina “Construção da Pauta Pública”, ministrada por Alex Hercog, e amanhã, dia 14, as 8h30, com a mesa-redonda “Jornalismo e TV Pública”, que será mediada por Danilo Duarte e contará com as presenças da jornalista Gracielly Bittencourt, da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), e do professor da Uesb, Marcus Lima.

 



Assessoria de Comunicação
indique essa matéria para um amigo
Versão para impressão