assessoria de
  comunicação

27/9/2017
 Colóquios do Museu Pedagógico abrem suas atividades
por Thanize Borges


 “Estado, política e sociedade: está o mundo de ponta cabeça?”, esse é o tema do 12º Colóquio Nacional e do 5º Colóquio Internacional do Museu Pedagógico, que iniciou na noite dessa terça-feira, 26, e vai até a próxima sexta-feira, 29. Os eventos estão reunindo na Uesb, campus de Vitória da Conquista, mais de 700 inscritos entre estudantes de graduação, pós-graduação, professores da educação básica e superior, além de participantes de vários outros estados do Brasil e países como França, Argentina, Espanha e Cuba.

A abertura do evento, que aconteceu no Teatro Glauber Rocha, contou com a conferência “Para onde vai o capitalismo gerencial na sua fase neoliberal”, ministrada pelo professor francês, Gèrard Duménil, da Centre National de la Recherche Scientifique, da França.

Para a professora Lívia Diana Rocha, coordenadora do Museu Pedagógico, essa edição dos Colóquios é mais uma de vários colóquios temáticos que houve ao longo do tempo. Segundo ela, os eventos são produtos do trabalho acadêmico do Museu Pedagógico, em parceria com Universidades Estrangeiras e outras Instituições Nacionais. “É um esforço coletivo de um grupo de pesquisadores que se encontraram lá pelas décadas de 1980 e 1990, e está presente até hoje renovando seus quadros geracionais com a mesma finalidade, que é pensar junto, discutir e organizar o pensamento educacional, histórico, científico, pensando na sociedade e nos processos com todo rigor, mas também com toda cientificidade, e com muita preocupação nas questões políticas e analíticas que precisam ser observadas no país”, afirmou a professora.

Claudionor Dutra, chefe de gabinete da Uesb, foi um dos representantes que compôs a mesa da abertura do evento e destacou a relevância de um Colóquio nessa amplitude, para reafirmar o papel da Instituição na sociedade. “O Colóquio demonstra a força da Uesb e o posicionamento dela frente às universidades nacionais e até internacionais. É a demonstração de crédito que hoje a nossa Universidade tem dentro da Capes, CNPQ e nas Instituições voltadas ao ensino, e demonstra aquilo que a gente sempre tem procurado fazer dentro da Universidade, que é alcançar a excelência e resultados que possam colocá-la dentro das melhores do Brasil”, enfatizou.

Para a professora Lucimara Bertoni, coordenadora geral dos Colóquios, que são gratuitos, este também é um momento de partilhar os resultados das pesquisas desenvolvidas na Instituição com outros pesquisadores do Brasil e de outros países. “Esse é um evento muito importante para o Museu Pedagógico, para a Universidade e para a região, pois é um momento de darmos visibilidade àquilo que produzimos nos nossos grupos de pesquisas ligados ao Museu Pedagógico. Teremos 20 colóquios temáticos, quando serão apresentados as comunicações científicas, com um total de 411 trabalhos aprovados para serem apresentados”, ressaltou a professora.

O participante Felipe Fernandes, estudante de Ciências Contábeis, da Universidade do Estado da Bahia (Uneb), veio de Salvador com um grupo para apresentar trabalho no evento e está cheio de expectativas na programação preparada para esses dias. “Só por ser um Colóquio nacional e internacional a expectativa já é bastante grande, principalmente para o dia da nossa apresentação. São diversas pessoas que vieram prestigiar o evento. Queremos aprender muito, trocar ideias, também trazer novas informações, conviver com o coletivo de um modo geral”, destacou o estudante.

Você ainda pode acessar toda a programação do 12º Colóquio Nacional e do 5º Colóquio Internacional do Museu Pedagógico, que vai até a próxima sexta-feira, 29, aqui.



Assessoria de Comunicação
indique essa matéria para um amigo
Versão para impressão