assessoria de
  comunicação

6/10/2017
 Comunidade científica nacional discutiu Qualidade de Vida
por Wellington Nery


Na última quinta-feira, 5, o Anfiteatro do Pavilhão de Aulas Professor Manoel Soares Sarmento Filho, da Uesb, campus de Jequié, foi tomado por um público formado em sua maioria por professores, pesquisadores e acadêmicos da comunidade científica nacional, quando foi discutido em Seminário Interdisciplinar a temática Qualidade de Vida.

O evento foi promovido pelo Grupo de Pesquisa e Extensão Política, Planejamento e Gestão de Saúde (GPPPGES), vinculado ao Departamento de Saúde 2. A atividade contou com uma programação formada por palestras, apresentação de trabalhos científicos, apresentações culturais, momento espiritual e lançamentos de coleções de livros acerca do tema proposto pelo Seminário. A Mesa de abertura do evento foi composta pelo coordenador geral do Seminário professor Ramon Missias-Moreira, pela coordenadora do GPPPGES, professora Ivone Gonçalves Nery, pela ex vice-reitora da Uesb, professora Jussara Maria Camilo dos Santos, pelo coordenador do colegiado de Medicina, professor Edson Carlos Sampaio Silva, pela assessora Especial da Reitoria, professora Nádia Machado de Aragão, pela pró-reitora de Graduação, professora Talamira Taita Rodrigues e pela professora Sâmia da Costa Ribeiro Teixeira, do Departamento de Saúde 2.

Para a professora Leila Rute Oliveira Gurgel do Amaral, da Universidade Federal do Tocantins (UFT), palestrante que abordou o tema “Qualidade de vida e estudantes da área de saúde”, foi um grande prazer estar discutindo essa temática na Uesb. “É preciso pensar qualidade de vida dentro de uma perspectiva contextual. Não dá para pensar qualidade de vida num eixo único, numa forma única de se viver”, relatou Amaral. A professora diz ainda que espera que o Seminário renda frutos em futuras parcerias entre a Uesb e a UFT. “Nossa proposta é que de fato nós tenhamos parcerias com a Uesb para que nossos estudos sobre qualidade de vida se intensifiquem e realmente atinjam nossos objetivos”, declarou a psicóloga. 

Ao parabenizar os organizadores do evento pela temática abordada, a pró-reitora de Graduação da Uesb, professora Talamira Taita Rodrigues Brito, comentou sobre a importância da Uesb tratar cientificamente de um tema tão atual e relevante. “Um evento desta natureza, ao enfocar a qualidade de vida, tem uma importância ímpar. No movimento de “coisificar” as pessoas, nós precisamos estar o tempo inteiro lembrando que nós não somos coisas. Nós precisamos viver com uma qualidade de felicidade”, afirmou a pró-reitora.

A professora Ivone Gonçalves Nery ressaltou que eventos como esse fortalecem a Universidade no cenário científico nacional. “A importância deste evento é justamente disseminar o conhecimento sobre a Qualidade de Vida, o que envolve esse tema, as representações sociais que no senso comum trazem as questões da espiritualidade no trabalho em saúde e a promoção da interdisciplinaridade. Para a Uesb, creio eu, é motivo de muito orgulho estar fazendo essa troca com pesquisadores renomados de diversas instituições brasileiras”, pontuou Nery.

Para o professor Anderson Luiz Bezerra da Silveira, da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), que proferiu no evento a palestra “Alongamento como ferramenta para melhoria da Qualidade de vida: mitos e verdades”, participar do Seminário foi marcante para sua trajetória científica. “Essa foi uma experiência pessoalmente marcante devido ao formato em que esse evento foi construído. Um formato totalmente independente de questões pessoais. Ou seja, nós não nos conhecíamos. Nós simplesmente fomos unidos pela produção científica e acabou culminando com esse belíssimo evento que observamos aqui hoje. Esse vai ser uma marco histórico do formato de criação de eventos, do formato de comunicação com profissionais e de produção de conhecimento científico”, destaca Silveira.

Extremamente feliz com o resultado alcançado pelo Seminário, o professor Ramon Missias-Moreira, organizador da atividade comemorou. “Sabemos que este evento é importante no momento que percebemos que é necessário criarmos prática-críticas-reflexivas condizentes com as necessidades contemporâneas, para além dos aspectos físicos e biológicos, transformando o objeto de trabalho em saúde, onde também podemos trabalhar o foco da prevenção de doenças, promoção da saúde e promoção da qualidade de vida. Conseguimos reunir estudantes, professores, profissionais e pesquisadores de diversas instituições do país”, concluiu Missias-Moreira.

De acordo com os organizadores, todos os estudos apresentados no Seminário Interdisciplinar a temática Qualidade de Vida serão publicados na revista científica da Universidade Federal do Tocantins (UFT).

 



Assessoria de Comunicação
indique essa matéria para um amigo
Versão para impressão