assessoria de
  comunicação

1/11/2017
 Reforma religiosa discutida em debate
por Thanize Borges


Começou nesta terça-feira, 31, e vai até esta quarta-feira, 1º de novembro, o 1º Ciclo de Palestras intitulado “Reforma religiosa: raízes e caminhos da Europa para o Brasil”, um evento realizado pelo projeto de extensão “Antigo Regime em debate: história e historiografia”, e coordenado pela professora Graice Souza, vinculada ao Departamento de História (DH).

A professora ressaltou que entre os objetivos do debate está o de proporcionar momentos que se possa colocar na pauta da discussão entre alunos e pesquisadores elementos relacionados à reforma religiosa na época moderna.

“Eu prefiro utilizar o termo reforma religiosa, do que 500 anos de reforma. Porque quando falamos em 500 anos estamos considerando apenas a partir da publicação das teses de Lutero, que ocorreram em 31 de outubro de 1517. Mas na verdade esse momento foi um período que reuniu vários elementos em torno da reforma religiosa que já vinha desde a Idade Média. Teremos além desse debate, mais dois ainda esse ano, em que iremos trazer vários elementos relacionas à reforma religiosa, não só a protestante, mas também a  católica, que está dentro dessa discussão”, ressaltou a professora.

A palestra de abertura do debate foi feita pelo professor Roberto Oliveira, que abordou a temática “Il Triofo Della Croce: arte e reforma moral em Girolamo Savonarola”, dando uma contextualização nas obras desse autor, personagem importante da reforma. “Savonarola foi um dos primeiros a fazer uma contestação às práticas religiosas da igreja, e como um homem culto ele não apenas fala dessas práticas, mas da necessidade de uma reforma que fosse ampla e restrita no que tange à moralidade do europeu naquele período. Nossa abordagem é tentar trabalhar uma área que talvez seja menos tocado pela reforma religiosa, que é a contribuição das artes para esse processo. E como o autor se comporta diante daquilo que se compunha o mundo artístico até então”, disse.

Para o estudante do 8º semestre de História e participantes do debate, Lucas Paiva, falar da reforma é sempre uma discussão muito rica. “O tema da reforma é bastante abrangente e está presente em grande parte da história moderna. Se tem muito a discutir e falar sobre. Minha expectativa é muito grande, tanto pelo domínio de conhecimento que o palestrante tem na área, como pelo que se pode abranger dentro dessa discussão”, finalizou o estudante.

O evento que está acontecendo sempre às 17 horas, no Módulo 4, campus de Vitória da Conquista, ainda terá a palestra “Os 500 anos da reforma protestante e algumas interfaces com o protestantismo brasileiro do tempo presente”, a ser ministrada pelo professor João Batista Vicente do Nascimento, da Universidade do Estado da Bahia (Uneb).



Assessoria de Comunicação
indique essa matéria para um amigo
Versão para impressão