assessoria de
  comunicação

10/11/2017
 Seminários sobre humanização na saúde acontecem em Jequié
por Carlos Santos


Começaram nessa quinta, 9, no campus de Jequié, o 1º Seminário de Humanização de Jequié, e o 3º Seminário de Humanização Hospital Geral Prado Valadares (HGPV). Organizados pelo HGPV, pela Secretaria de Saúde do Estado (Sesab) e pela Secretaria Municipal de Saúde de Jequié, em parceria com a Uesb, os eventos atraíram cerca de 300 participantes, entre estudantes, gestores, professores e profissionais da saúde.

"Transversalização da Humanização na Rede de Atenção à Saúde e Direitos dos Usuários ao SUS” é o eixo temático das palestras, oficina e minicursos, que serão realizados até este sábado, 11. Além disso, vários trabalhos de pesquisa na forma de banners estão expostos para visitação do público em geral, no foyer do auditório Waly Salomão.

A servidora do município de Jequié, Marilene dos Santos Sampaio, se empolgou com o grande número de colegas no evento. “Achei interessante o interesse dos colegas pelos Seminários. Já temos conhecimentos, mas nunca é demais. Sempre precisamos de esclarecimentos e novidades sobre a humanização”, disse Sampaio.

Gilmária Libânia Santana, do 3º semestre de Enfermagem da Uesb e membro da Comissão Organizadora, disse que o tema central do evento é muito importante, tanto para estudantes quanto para profissionais da saúde. “Isso nos traz, mais uma vez, para a importância da humanização na relação com os pacientes e nos cuidados com os mesmos, que são os que recebem a humanização”, lembrou Santana.

Para a aluna do 4º semestre de Psicologia da Faculdade de Tecnologia e Ciências (FTC), Eliandra Costa, a transversalização e humanização são assuntos que devem ser trabalhados sempre na área de saúde. “Nós como seres humanos que lidamos com seres sensíveis e doentes precisamos tratar bem o outro, principalmente quando esse outro está sob nossos cuidados. Humanizar é tratar bem, sem transmitir os problemas pessoais para o paciente, com respeito e carinho”, afirmou a estudante.

A coordenadora geral do Grupo de Trabalho de Humanização do HGPV, Natali Santana, se mostra feliz em realizar o evento pelo terceiro ano. “Estamos integrando nossa rede à Uesb, que está nos apoiando, assim com a Sesab e Secretaria do Município. Estamos com um número expressivo de participantes e nosso objetivo está sendo alcançado”, frisou.

A intenção dos organizadores é apresentar a Política Nacional de Humanização, junto com a Política Estadual de Humanização de Assistência e Gestão do Sistema Único de Saúde (SUS). As palestras estão focadas em direitos e deveres das comunidades Trans, equipes de saúde para o atendimento de pacientes surdos e a questão do fluxo religioso nas unidades de saúde.



Assessoria de Comunicação
indique essa matéria para um amigo
Versão para impressão