assessoria de
  comunicação

13/11/2017
 Ciclo de Debates aborda práticas inovadoras no ensino científico
por Gisele Almeida


Com o objetivo de contribuir para o diálogo em torno de estudos, pesquisas e experiências pedagógicas, refletindo criticamente sobre práticas e conhecimentos da educação científica e tecnológica, acontece, no campus de Vitória da Conquista, o Ciclo de Debates intitulado “Diálogo-Problematizador para a Liberdade no Ensino Científico e Tecnológico”.

A programação do evento foi dividida em três momentos: um debate de abertura, que foi realizado na tarde da última sexta-feira, 10, com uma discussão ligada à pesquisa e investigação docente; um segundo espaço, que aconteceu na manhã do último sábado, 11, e levantou a questão dos meios tecnológicos e comunicativos, como smartphones, tablets e os ambientes virtuais de aprendizagem e uma etapa final, que trará, na tarde desta segunda-feira, 13, uma síntese das ações inovadoras nas áreas da Educação Científica, Tecnológica, Matemática e Ambiental.

Estudantes de graduação, pós-graduação e professores da educação básica formam o público do Ciclo de Debates, que, de acordo com o coordenador, professor Wagner Duarte José, vinculado ao Departamento de Ciências Exatas e Tecnológicas (DCET), permite que os participantes possam comparecer a todos os espaços ou apenas à atividade que seja de seu maior interesse.

O professor Duarte falou sobre a importância do evento para a área de Física e Ciências de um modo geral, principalmente do campus de Vitória da Conquista. “Ao longo dos últimos anos, nós não estamos tendo na Uesb, particularmente em Conquista, muitas ações dessa natureza. Como nós passamos a ter o Mestrado Nacional Profissional em Ensino de Física (MNPEF), Mestrado em Ensino e desenvolvemos atividades de estágio na escola, esperamos que esse evento possa dar um pontapé inicial na formação de um grupo de estudos que congregue universidade e escola”, explicou.

A atividade de abertura foi proferida pelo professor Fábio da Purificação de Bastos, da Universidade Federal de Santa Maria. Bastos leciona a disciplina de “Metodologia do Ensino de Física” e trouxe ao conhecimento dos presentes algumas estratégias de pesquisa e investigação docente que buscam priorizar a interação através do diálogo. “A ideia é fazer com que os estudantes dos cursos de formação de professores de Física e Ciências de uma maneira geral não invistam ou não acreditem que apenas expor ou transmitir conteúdo é a melhor estratégia para ensinar”, afirmou.

Ainda segundo Bastos, é importante que os professores saibam interagir com as características dos alunos da atualidade e saibam aproveitar a sua capacidade comunicativa. “Com as tecnologias atuais, os estudantes têm bom potencial para dialogar, para se comunicar, mas têm muita dificuldade pra ficar ouvindo passivamente uma aula, ao longo de uma hora, as vezes até mais do que isso”, desenvolveu.

O debate desta segunda-feira será realizado no auditório do módulo 4, a partir das 14 horas.

 



Assessoria de Comunicação
indique essa matéria para um amigo
Versão para impressão