assessoria de
  comunicação

18/12/2017
 “Uesb Dance” em Itapetinga
por Valcelene Amorim


Como encerramento das atividades do projeto “Uesb Dance”, foi realizado na última sexta-feira, 15, um máster class de zumba, em frente ao módulo de extensão da Uesb, localizado na Praça Primavera, em Itapetinga. O evento reuniu servidores e alunos da Universidade, além da comunidade itapetinguense, que, ao longo do ano, se encontraram todas as segundas, quartas e sextas-feiras para praticarem exercício físico aeróbico por meio dessa modalidade de dança, a qual tem contribuído para a promoção da saúde dos participantes.

Esse é o caso de Josane Cardim de Jesus, mestranda do Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Ciências de Alimentos, que, após exames de rotina, foi diagnosticada com uma alteração em seu nível de colesterol e aconselhada pelo médico a praticar exercícios físicos. “Eu precisava fazer atividade física porque estava com o colesterol alto. O médico me aconselhou a fazer algum exercício aeróbico, foi quando eu descobri a zumba. Após sete meses de zumba, eu repeti os exames e os meus níveis de colesterol reduziram bastante”, comentou Cardim.  

A servidora técnica universitária da Ludoteca, Maíza de Jesus Santos Alves, também observa os benefícios do projeto “Uesb Dance” na própria saúde. “Dançar ajuda muito a aliviar o estresse. Depois da dança eu sempre me sinto mais leve”, ressaltou Alves.

A última aula do projeto deste ano contou com a participação de professores de zumba de outras cidades da região. Entre eles, estava presente a professora Monnara Antunes Rocha, do município de Itororó, que classificou o zumba como uma “atividade física completa, que além da alegria e socialização, promove saúde, pois não é apenas uma dança, mas um programa de treinamento que é patenteado como zumba”.

Fabio X, professor de zumba e coordenador do projeto “Uesb dance”, destacou o sentimento de satisfação em ajudar os participantes das aulas a recuperarem a autoestima: “é gratificante ver ao longo desse ano vidas sendo transformadas, voltando à autoestima, resgatando o prazer de dançar e de se divertir, através da zumba”. O professor também fez uma avaliação das atividades do projeto durante o ano e frisou sua ampliação para o campus de Vitória da Conquista, como um meio de incentivo a melhoria da qualidade de vida dos funcionários, promovido pela Universidade. “Esse ano foi muito produtivo no que diz respeito a realização de mais aulas, por conta da ampliação do projeto, que, além de ser realizado no campus Juvino Oliveira, agora também está sendo realizado no campus de Vitória da Conquista, e temos planos de levar o projeto para Jequié. Isso é importante porque evidencia a responsabilidade social da Universidade em promover saúde e bem-estar para seus funcionários e graduandos”, disse Fábio X.

 



Assessoria de Comunicação
indique essa matéria para um amigo
Versão para impressão