imagem do topo

Apresentação

O III Congresso Nacional do Cangaço terá como tema: Sertões: memórias, deslocamentos, identidades. O evento se configura como uma oportunidade singular e inovadora que busca promover a discussão em torno de questões que envolvem o processo de construção das representações sobre os sertões, dentre elas cangaço, religiosidade, artes, identidades, entre outras manifestações culturais, enfim, sua própria historicidade. A programação prevê conferências, mesas-redondas, minicursos, simpósios temáticos, lançamento de livros, mostra de filmes, exposições e atividades culturais. É uma realização da Sociedade Brasileira de Estudos do Cangaço (SBEC) e da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB).

Com este evento, a Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB) possibilitará uma profícua articulação das discussões sobre novas temáticas, abordagens, objetos de pesquisa, metodologias de pesquisa e ensino, teorias e práticas do fazer historiográfico local, regional e nacional com o que está sendo discutido em outros espaços do país e do mundo em relação ao cangaço e a outras temáticas relacionadas aos sertões. O evento é destinado a estudantes de graduação e pós-graduação, professores do ensino superior e educação básica, pesquisadores, integrantes de movimentos sociais, além de membros da comunidade regional interessados na temática.

O Congresso Nacional do Cangaço já é um evento consolidado nacionalmente, com duas edições realizadas: a primeira no ano de 2009 em Brasilia-DF e a segunda no ano de 2011 em Cajazeiras-PB no campus da Universidade Federal de Campina Grande. Desde sua fundação em 13 de junho de 1993, a Sociedade Brasileira de Estudos do Cangaço (SBEC), vem ampliando sua atuação e buscando novos parceiros. Este ano, ao firmar parceria com a Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia – campus de Vitória da Conquista, busca ampliar as suas fronteiras de atuação, pois entende tratar-se de um momento ímpar que se renova periodicamente com a finalidade de promover o diálogo entre historiadores e pesquisadores de outras áreas de conhecimento.