imagem do topo

Atividades Culturais

MOSTRA DE FILMES E PALESTRAS

As sessões de cinema serão realizadas no Teatro Glauber Rocha. Horário das sessões: curtas-metragens, das 15:00h às 16:00h; e longas-metragens, das 16:00h às 18:30h.

Curtas:

Sessão 1 – 23 de outubro (quarta) l 15:00h

“Jeovah – Ensejos da Gamela“


Direção: Luíza Audaz
Ano: 2013
Duração: 6 minutos

Sinopse: O Curta Metragem “JEOVAH – ENSEJOS DA GAMELA“ traz aspectos da vida e obra do escritor, dramaturgo e compositor Carlos Jeovah em seu processo de escrita junto ao também escritor Ezechias Araújo partindo da perspectiva de um de seus trabalhos, sendo este “ O Auto da Gamela”. Resultado de uma série de relatos destes dois autores o curta refaz o percurso das entrelinhas em que foi concebido e pensado o Auto. Questões como o momento histórico, narrativa e a perspectiva do sertanejo e do sertão na obra são ponto de partida para um passeio pela memória dos escritores. O curta ainda conta com o depoimento de Lúcia Lula, cantora que musicou grande parte dos poemas do livro.

Sessão 2 – 24 de outubro (quinta) l 15:00h

Pau de atiradeira

Ano: 2013
Direção: André Rocha, Cristina Cruz, Flávia Queiroz, Grazy, Isadora Alcântara, Maíra Dias, Mariana Rosário, Thássila Marina
Duração: 09:49 min

Sinopse: Juca é um garoto esperto, de importa imaginação fértil, que ama ouvir as história que eu avô conta. Lino é filho de cangaceiro e já viveu e ouviu muitas aventuras. Em mais uma tarde tranquila, Lino e Juca embarcam na aventura de Espora, um desbravador cheio de coragem e com que possui uma arma super poderosa: o Pau de Atiradeira.

Sessão 3 – 25 de outubro (sexta) l 15:00h

"O homem que cantou as aves do sertão"


Direção: Patrícia Moreira
Ano:2012
Duração: 12 minutos

Sinopse: No ano de comemoração ao centenário de Luiz Gonzaga, uma singela homenagem ao rei do baião que é levado em peregrinação pelo sertão de suas memórias, onde depois de transformar-se em rei do baião, retorna ao sertão trazido pelas asas brancas. Dos olhos de Rosinha escorre o verde que se espalha pela plantação; é uma linda história que tem como mote principal as aves do sertão, sua biografia, e seu amor por Rosinha, figura principal e imaginária de suas músicas.

Filmes e Palestras – Sessões com longas-metragens

Sessão 1 – 23 de outubro (quarta) l 16:00h

Feminino cangaço

Direção: Manoel Neto e Lucas Viana
Gênero: Documentário   
Duração: 75 min.     
Ano: 2013
Produção: CEEC/UNEB, WebTV UNEB e Epuras.  

Sinopse: O documentário narra à participação feminina no cangaço, abordando as motivações para a entrada das mulheres e o papel dentro do cangaço, bem como as representações das cangaceiras na imprensa, no cinema e na literatura de cordel. Pesquisadores que cederam depoimentos para a realização do filme: Antonio Amaury, Caroline Lima, José Umberto, Fraklin Maxado, Frederico Pernambucano de Melo, Carlos Tadeu Botelho, Vera Ferreira, Wanessa Campos e Oleone Fontes.

Comentário/Palestra: Manoel Neto (UNEB) e Lucas Viana.

Sessão 2 – 24 de outubro (quinta) l 16:00h

Cantos e falas de Uauá

Direção: Roberto Dantas
Gênero: Documentário 
Duração: 60 min.   
Ano: 2012
Produção: PROEX/UNEB.

Sinopse: Versa sobre as genuínas produções culturais sertanejas presentes em Uauá, recanto já reconhecido de sanfoneiros, zabumbeiros, poetas populares, aboiadores, violeiros, cantadores, cordelistas, além dos registros imagéticos do desfile dos vaqueiros encourados (Missa do Vaqueiro) e das tradicionais alvoradas juninas.

Comentário/Palestra: Roberto Dantas (UNEB)

Sessão 3 – 25 de outubro (sexta) l 16:00h

Os últimos cangaceiros

Direção: Wolney Oliveira
Gênero: Documentário 
Duração: 79 min.  
Ano: 2011
Produção: Bucanero Filmes.

Sinopse: Durante mais de meio século Durvinha e Moreno esconderam sua verdadeira identidade até dos próprios filhos, que cresceram acreditando que os pais se chamavam Jovina Maria da Conceição e José Antonio Souto, nomes falsos sob os quais haviam reconstruído suas vidas. Durvinha e Moreno fizeram parte do bando de Lampião, o mais controverso líder do cangaço. A verdade só é revelada quando Moreno, então com 95 anos, resolveu dividir com os filhos o peso das lembranças e reencontrar parentes vivos, entre eles seu primeiro filho, deixado aos cuidados de um padre, mais de cinco décadas atrás.

Comentário/Palestra: Enrique Hernandez.

 

EXPOSIÇÕES

As exposições, que representam o universo cultural da arte popular nordestina, estarão localizadas no Foyer do Teatro Glauber Rocha. Autores: Romeu Ferreira, Aurélio Fred e Lú Mota.

 

SHOWS MUSICAIS

Acontecerão na Quadra da UESB (ao lado do Ginásio), a partir das 22h. Atrações:

22 (terça) – Alisson Menezes / Cantor, músico e compositor (Música Regional e MPB).

23 (quarta) – Ladrões de Vinil / Banda de Rock;

24 (quinta) – SODI / Banda de Reggae;

25 (sexta)Andrade de Sertânia / Grupo de Forró.